segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A MELODIA



Pare, mundo, que eu preciso ouvir a melodia
Que acarinha minha alma com os seus macios tons,
Seus afáveis instrumentos e essa voz de querubim que me enternece e faz  tão brando como a paz.
Pare, mundo, que eu me quero aprazer dessa canção qual fora ela
          [ tudo o que existisse no universo.
Parem, mundo, tempo, e inspirem fundamente cada nota da cantiga,
E façam morta a pressa e deixem que essa música
Dê o tom e ritmo da vida a se viver.

2011

Um comentário: