domingo, 22 de dezembro de 2013

ASSUNTO POLÊMICO

"Excelentíssimos senhores parlamentares desta Casa Legislativa, hoje venho tratar de um assunto que as pessoas em geral evitam, não sei se por questões morais ou por negligência e comodismo, mas que nós, legisladores, não podemos, doa a quem doer, aconteça o que acontecer, nos furtar a debater nesta sessão de hoje. É um assunto controverso, obscuro, mas que tem de ser tratado com coragem e determinação por este plenário. Vamos tratá-lo sem ceder a pressões de quem quer que seja, porque esta entidade é independente e soberana para colocar em pauta o que bem entender."
"O assunto de que falo, nobres colegas de tantas lutas e batalhas, é o sexo dos anjos."
"Sim, o sexo dos anjos, sim, senhores - um braço erguido com um dedo apontado para o teto, a voz inflamada - O sexo dos anjos, sim, nobres colegas! Repito que este país não pode fugir a colocá-lo em discussão, para defini-lo de uma vez por todas, com o peito aberto e a fibra que nos é peculiar!"
Aplausos da platéia.
"Esta casa discute aborto, discute  maioridade penal, discute relação de trabalho, e agora, senhores, como se acharia no direito de evitar discutir o sexo dos nossos sublimes anjos, esses abnegados e celestiais emissários do Senhor?!"
Mais aplausos, parlamentares chorando, parlamentares abrindo os braços voltados para o céu, aleluia!
"Meus senhores, este será um momento histórico, toda a posteridade registrará a nossa bravura, intrepidez, esta ocasião nesta casa que tanto honramos e da qual fazemos o manancial de toda a justiça, toda a disciplina, toda a inteireza e todo o bom senso e moral deste maravilhoso país!"
Aplausos pra cacete! Apupos histéricos daquela platéra formada de parlamentares enfiados em ternos requintados e enforcados em gravatas de primeira linha.
"Vamos, meus nobres amigos! Vamos, meu nobre país, discutir o assunto que é da maior relevância para o futuro e o destino desta idolatrada, e grandiosa, e magnífica nação!"
E assim seguiu a sessão, tratando do assunto tão elevado e relevante. Você acha menos inúteis e estapafúrdias algumas coisas que são discutidas pelos paralamentares deste país?

2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário